Saiba quais são os lances que o goleiro-artilheiro do São Paulo considera de maior destaque na sua vasta galeria de bolas na rede.
Rogério Ceni tem uma vasta galeria de gols, chegou à incrível marca de 100 no clássico com o Corinthians, mas alguns ele guarda com mais carinho na memória. O capitão são-paulino elegeu os três gols que considera mais importantes (assista ao vídeo).

VIDEO EM BREVE

O primeiro, como não poderia deixar de ser, está entre os principais. Após treinar muito e ter a permissão do então técnico Muricy Ramalho para arriscar uma cobrança em um jogo oficial, foi no dia 15 de fevereiro de 1997, no estádio Hermínio Ometto, em Araras, cidade do interior paulista, que Ceni sentiu o prazer inédito de estufar a rede do adversário.
- Aquele primeiro gol é o mais importante. É o gol que abriu caminho para tudo. Aliás, é o único que eu lembro exatamente da data até hoje.
Da sua coleção, o segundo de maior destaque ocorreu três anos depois. No Morumbi, no dia 18 de junho de 2000, Rogério acertou o ângulo superior esquerdo do santista Carlos Germano. O motivo de ser tão importante: era uma final. Dos seus 100 gols, foi o único que fez em um jogo que valia título.
- O gol daquela final do Paulistão de 2000 também entra na lista.

Ceni aponta para a câmera (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

Para fechar: 14 de dezembro de 2005, Tóquio, Japão. Na semifinal do Mundial de Clubes, o São Paulo venceu o Al-Ittihad, da Arábia Saudita, e garantiu vaga para enfrentar o inglês Liverpool no duelo que o consagraria tricampeão interclubes.
- Aquele gol nem é tão bonito plasticamente, mas foi importante. Foi a primeira vez que um goleiro fez um gol em um Mundial da Fifa. Foi importantíssimo pelo resultado, que nos levou à final com o Liverpool.